07 novembro 2004

DEPOIMENTO DE RENI - PAI PARKINSONIANO



Olá.
São tantos fatos ocorridos desde que meu pai apresentou esta doença que nem sei por onde começar... Vou tentar dar uma sequencia lógica a este relato. Papi deve estar com esta doença diagnosticada há bem uns sete ou oito anos. Não sabemos ao certo, pois ele sempre foi meio afastado do nosso núcleo familiar. Apesar de morarmos no mesmo lote, ele tem uma casa em cima da nossa que era como um quartel general, onde somente ele tinha acesso, e os "outros" deveriam manter distancia.
Eu morava fora da cidade, e cada vez que eu vinha para casa de férias sentia que ele estava meio abatido. Logo ele que sempre cultuou o corpo, viajava muito, fazia ginástica sempre que dava, agora estava sempre em frente à TV, ranzinza, sem paciência. Não dei muita importância, pois ele sempre fora meio ranzinza mesmo, além do mais achava que era coisa de que estava entrando na terceira idade.
Depois começaram os tremores mais visíveis, começou também a arrastar os pés quando caminhava, e a gente, na santa ignorância até o imitava, achando que fazia de propósito. Às vezes eu chegava a desconfiar, mas não tinha a intimidade necessária para uma pergunta direta. Certa vez ele viajou para São Paulo, onde eu morava antigamente com minha irmã, disse que iria ver um médico para ver que doença ele tinha, se poderia fazer algum tratamento. Nesta época eu resolvi entrar na "fortaleza" para fazer uma faxina. Encontrei várias embalagens de remédio vazias, datadas desde 1999. Li tudo, e tive a confirmação das minhas suspeitas. Daí, ele não pode mais esconder.
Também, já estava bastante debilitado, negligenciava a higiene corporal, não fazia mais a barba direito... Resolvemos correr atrás e ver o que poderia ser feito.
Encontramos artigos do Dr. Coimbra sobre a vitamina B2. Escrevi para ele, que muito atencioso respondeu, falando um pouco sobre o tratamento, mas não soube me informar qual médico fazia o tratamento em Salvador, onde moramos. Pelo estado de Papi não daria para levá-lo à São Paulo. Comecei a ler os depoimentos deste blogger e em um deles havia a indicação de um médico aqui. Procuramos, e estamos fazendo o tratamento com a vitamina desde março/2004.
Nesta época eu cheguei em casa e encontrei minha mãe e minha tia preocupadas com meu pai, pois ele estava tendo visões. Dizia que tinha um monte de gente em casa, ficava querendo que elas olhassem dentro do armário, atrás das portas.
Foi horrível. Ele que sempre fora o mais controlado, o mais sensato... agora estava parecendo uma criança com medo de dormir sozinha.
Será que quem tem Mal de Parkinson tem estas visões, ou será que só meu pai?
Até hoje ele continua tendo estas visões. Na época levamos ele para o neurologista onde se tratava, que nem conhecíamos. Ms, o tratamento não foi dos melhores, mesmo sendo através de convênio. O médico mal olhou para nós. Depois o levamos para o fisiatra que o trata agora com vitamina B2 e sugere alguns exercicios.

Gostaria de saber com a doença tem evoluido nas outras pessoas que frequentam o Blogger.
Li todos os depoimentos de Julio e do seu pai. Gostaria de saber como as coisas estão com os dois.

Abraços a todos.

Nenhum comentário: