27 fevereiro 2006

Dalva,

Tem notícia de Ricardo Rotta de Recife? Lembra que o pai dele estava tomando B12 sem consultar o médico?

Eu estava relendo os depoimentos antigos, e vi que ele vivia a mesma agonia minha, de escrever, escrever e não ter outros depoimentos para se apoiar.

Bem, meu pai já saiu do hospital, mas não está andando e ainda ganhou uma enorme escara nas nádegas que revoltou a enfermeira amiga nossa que está fazendo os curativos. Realmente, ficou horrível, e ele só ficou lá 20 dias. Tiveram que fazer um tal desbridamento, e formou uma cratera bem em local propício a infecções. É flórida, a gente entra no hospital para melhorar e sai pior. Só na Bahia mesmo!

Como eu e meu irmão que estavamos acompanhamento e não tínhamos ideia de que a imobilidade dele poderia causar este problema acabamos não tomando providência lá no hospital.

Mas penso em processar ou no mínimo dar uma queixa no conselho de medicina, pois eu lembro que depois que apareceu a escara o médico recomendou às enfermeiras e auxiliares para que ele fosse virado na cama a cada duas horas, no entando nada disso foi feito, e até para trocar o curativo a gente tinha que fazer marcação cerrada.

Não posso deixar tudo passar em brancas nuvens. Vai ter que ter uns trovões para ver se o pessoa se agarra à profissão e faz o que tem que ser feito pelos pacientes.


Beijos,

Reni

3 comentários:

Adriana Teixeira Meirelles disse...

Ola, Reni

Sou a Adriana vc comentou no meu depoimento sobre o falecimento de minha mãe.
Que deu-se em fevereiro depois de quase 6 meses de inTernação por causa do seu peso que era de 30Kg e da depressão aguda devido a DP. Nesse Tempo ela ganhou uma escara nas cosTas e pegou infecção hospiTalar por 3 vezes, quase morreu.
Ela ficou no Hospital do Exercito no RJ, e la tambem tinhamos que penar para as enfermeiras fazerem o trabalho delas mesmas, que pareciam estar la contra vontade.
So depois que o medico detectou a infecção por (Stafilococus Aureus) e que algumas delas realmente, fizeram o trabalho com amor e dedicação que todo o ser humano merece.
A minha mãe não se conformava com a doença, ela ja não conseguia andar direito e depois desse tempo na cama, paralisou de vez. Mas mesmo com tudo isso ela saiu desse quadro complicado e deu a volTa por cima por um tempo.
Essa melhora deu-se em dezembro e o medico deu alTa para ela no dia 5 de janeiro ( dia do aniversario dela), mas ele não sabia disso, foi um presenTe de Deus.
Comemoramos o aniversario dela(60 anos) em casa, ela estava feliz por isso.
Ela retornou para o hospital no final de janeiro com pneumonia, ela ainda estava fraca não tinha recuperado o peso totalmente.
Mas o neurologista ja tinha nos avisado sobre esse possivel retorno ao hospital, isso aconteceria sempre ate o final. Infelizmente no caso de minha mãe não haviam grandes esperanças.
Eu sei o quanto ela sofreu, porque estava ao seu lado sempre, so espero que realmente a minha ajuda tenha aliviado um pouquinho que seja o sofrimento dela. E que agora finalmente ela esteja feliz ao lado de Deus.
Reni muita força para vc e seus familiares, fique firme e Tranquila mesmo quando Tudo parecer desmoronar em sua cabeça.
Abraços,
Adriana

marcilioII disse...

Pelo visto, a violencia nao esta so ns ruas. Ela tambem nos órgaos de governo, escolas e hospitais...

Associação Capixaba de Parkinson disse...

Olá!
Bom dia, meu nome é Márcio Gouvêa,tenho 44 anos e sou portador de Parkinson juvenil e presidente da Associação Capixaba de Parkinson.
Somos uma entidade récem-criada, mas que, ao longo do primeiro ano de existência, já representamos uma referência em nosso Estado, o Espírito Santo.
Já possuimos sede e, daqui a um mês, estaremos também na NET com nossa página institucional. Gostaríamos, entretanto, de deixar, já nesta oportunidade, nosso endereço de e-mail: parkinsones@yahoo.com.br
"O Tremor Não me Abala!"
Cordialmente,
Márcio Gouvêa
Presidente ACP - Associação Capixaba de Parkinson