17 fevereiro 2006

Boa noite...
Bom a saga tá pesada. Meu pai caiu no banheiro, fraturou o femur.
O problema maior que estamos enfrentando é o descaso dos médico do INSBOT Barbalho aqui em Salvador, onde ele foi internado. Ficou lá mais de duas semanas internado sem marcar a cirurgia. Agora está o maior problema para que obtenha alta médica.
Os médicos lá não têm a mínima idéia do que seja o Parkinson (nenhum idéia mesmo!!!). Alterou os horários da medicação dele, sem nem saber para que serve cada um dos remédios. Estavam dando prolopa junto com o mantidan e a vitamina!!! Sem nos consultar, e sem querer que a gente controlasse a medicação.
Um absurdo que o MP deve saber.
Resultado: meu pai está todo amarrado sobre uma maca, totalmente confuso, agressivo.
Realmente, não sei o que será dos doentes neste país com o nível dos médicos que nos atendem. E olhe que não somos atendidos pelo SUS, imagine como não é com quem não tem convênio.
Bom, o femur já foi operado e eu estou querendo logo a liberação para que ele volte para a fisioterapia. Ele estava já começando, tinha feito apenas uma sessão, mas estava muito animado. No dia seguinte à sessão ele levou esta queda e aí estamos neste estado lastimável.
Beijos a todos.
Depois digo o desenrolar da história.
Reni