26 março 2015

DEPOIMENTO DA OLIVIA MARINHO!!!

O meu testemunho
Dançando com Parkinson Eu, que toda a minha vida abdiquei de mim, pelos outros, para ser feliz, só me basta ver o sorriso na cara daquele que eu me dipus a ajudar. Não me lamento, por isso, eu sou assim, não sou melhor nem pior que qualquer um, só sei que um inglês impertinente entrou na minha vida, o que me deixou mais irritada, pois não o convidei. Olá, eu sou a Olivia, tenho parkinson há seis anos, a minha reacção ao saber deste infortunio, não me desesperou, acho que já estava a contar, os outros é que não, principalmente quem eu mais queria, quem mais amo. Danço folclore há muito anos e houve uma vez que entrei em palco, para dançar uma coisa simples e não consegui de maneira nenhuma entrar no ritmo, não sabia o porquê de tamanha descoordenação, assim como querer escrever e a minha caligarfia era muito esquisita, só depois de descobrir esta doença, é que soube a razão para tão mau estar. Por isso achei por bem dizê-lo áqueles que mais lidam comigo na minha vida social. Tudo está gerido na minha cabeça para tentar continuar assim por muito tempo ainda, tenho pena que aquele que eu mais amo, não queira aproveitar como eu, aquilo que eu ainda sou. Eu faço tudo para exercitar a minha memória, danço folclore, faço teatro, escrevo poesias, pensamentos, faço voluntariádo, para mexer, trabalhar a minha parte motora, apesar de ainda ter acrescido outras doenças; Hipotiroidismo e fibriomiolgias. Mas eu costumo dizer que tenho um anjo ou vários que me seguram e me puxam para cima, para que eu não caia num abismo, para que eu não me sinta só no meio da multidão, para que eu ainda consiga ser válida, seja forte para ainda pôr um sorriso no olhar do outro. Quando falo com Deus, só lhe peço que nunca me deixe perder o meu sorriso também , pois não sei quem vai ter um sorriso para mim. Está nas mãos de Deus, eu vivo um dia de cada vez. Olivia Marinho
Visualizar perfil de olivia »

15 comentários:

Anônimo disse...

Olá valente Olivia! Vc me ajudou bastante com seu espírito de luta e coragem!
Não sei ainda se tenho Parkison, mas alguns sintomas estão aparecendo, como tremores do lado esquerdo, falhas de memória, confusão mental e muita vontade de ficar na cama . Sinto que já não sou a mesma de tempos atrás.
Estava pesquisando sobre esse mal quando li seu depoimento.
Quero te agradecer por isso e também te desejar uma vida cheia de otimismo, coisa que me parece , você tem bastante!
Tenho 73 anos e ainda dou aulas de Inglês, coisa que faço há mais de 25 anos. Talvez isso me ajude, não acha?
Enfim, vou ter que procurar um médico. Meu plano de saúde é o SUS, rsrs....por isso fica mais longa a espera de conseguir um neurologista. Vou esperar que um anjo também se decida a me ajudar, como os que vc tem ao seu lado, querida!
Um grande abraço e em minhas orações vou incluir vc daqui por diante.
Obrigada por sua ajuda e que Deus te proteja
Dete Amaral deteks@gmail.com
.

henrique menna disse...

Bom dia, adorei teu blog, já estou seguindo ele, se puder seguir o meu e divulgar, ficarei muito grato http://www.blogcidadedosol.com.br

Rejane Souza disse...

Oi tenho parkinson desde 2007as vezes fico muito irritada. Pois faz um tempo que n consigo sair d casa sozinha, porque estou caminhando normal, mas derrapante minha pernas travan de repente. Não sei se é normal gostaria muito de conversar outras pessoas parkinson p dar dicas boas e receber também. Te dia que estou pessima, atinge bexiga,, intestino tu de Rui. Mas só uma mulher que n deixo me abater. Guando estou me viro. Um abraço e espero sua amizade meu nome ele Rejane tenho 54 anos

Rejane Souza disse...

Oi tenho parkinson desde 2007as vezes fico muito irritada. Pois faz um tempo que n consigo sair d casa sozinha, porque estou caminhando normal, mas derrapante minha pernas travan de repente. Não sei se é normal gostaria muito de conversar outras pessoas parkinson p dar dicas boas e receber também. Te dia que estou pessima, atinge bexiga,, intestino tu de Rui. Mas só uma mulher que n deixo me abater. Guando estou me viro. Um abraço e espero sua amizade meu nome ele Rejane tenho 54 anos

Juliana Dutra disse...

Boa tarde, convivi durante 6 meses com uma pessoa que tem uma mae com mal de parkinson. Fiquei chocada. Foram 6 meses desgastantes com uma pessoa egoista. Hoje consigo enxergar melhor a situacao. Ele dizia que durante 4 anos ficou preso entre o trabalho e o cuidado com a mae. Ate que um dia entrou na justica contra um dos irmaos, que pela historia dele nao cuidava e tambem nao pagava enfermeira. A briga era entre irmaos que queriam se ver livres da situacao. Sim... foram 4 anos que ele nao comprou uma cadeira de rodas para a mae passear na rua, foram 4 anos que ele nao mudou para uma casa com rampa e quintal para a mae poder tomar sol e ver a rua. Enclausurada, esta na dependencia de 3 homens adultos, inconsequentes, que querem so esperar o dia da morte dela para dividir o dinheiro de um apartamento simples. Ele tem dinheiro, porque trabalha, pode alugar uma casa, fazer adptacoes para a vida dela ser melhor, mas so reclama que nao tem tempo para ir no clube, para malhar, para sentar no bar e beber. Meu Deus, que filho que e' esse? que mundo que e' esse que nem os filhos querem tomar conta dos pais? Estou desgastada, e agora que terminamos falei o que eu acho da situacao. Nao acredito que ele va mudar, melhorar a vida da mae. Ele nao tem coracao para isso. Estou triste, me sentindo impotente, e o pior de tudo e' que eu tenho depressao e mesmo sabendo disso ele falava esse monte de maldades na minha cabeca todos os dias. E' normal o portador de Parkinson não ir para a rua nem na cadeira de rodas?

Herminia Ferrari disse...

Olá td bem Regane li seu depoimento e tbem sou portadora desse mal se quiser quiser falar sobre isso. Tenho um grupo de amigos somente mulheres com o MSM diagnóstico.. Entre em contato hermínia_ferrari@hotmail. Com

Herminia Ferrari disse...

Olá td bem Regane li seu depoimento e tbem sou portadora desse mal se quiser quiser falar sobre isso. Tenho um grupo de amigos somente mulheres com o MSM diagnóstico.. Entre em contato hermínia_ferrari@hotmail. Com

Anônimo disse...

Existe algum grupo no zap para portadores do mal de parkison? 21994144817

Rejane Souza disse...

Eu tenho parkisom,é normal ter mal estar ,dores barriga ,pernas travada,insônia,etc...

Rejane Souza disse...

Eu tenho parkisom,é normal ter mal estar ,dores barriga ,pernas travada,insônia,etc...

Rejane Souza disse...

Eu tenho parkisom,é normal ter mal estar ,dores barriga ,pernas travada,insônia,etc...

Ricardo disse...

Existe algum grupo

A B Yara professora disse...

Olá Ricardo,não sei se conseguiu algum contato ou grupo,tenho interesse em trocar informações experiências com outros portadores da doença, se souber entre em contato abs

Anônimo disse...

Olá Regiane...meu pai tem 59 anos e descobriu a doença logo a aposentou aos 54 anos...trabalhou uma vida para agora poder desfrutar e não pode...tem uma esposa maravilhosa ( minha mae) que luta para o ver bem....a doença progrediu muito em 3 meses...Estou muito triste pq ele está se entregando e não pode...sei q e difícil e as vezes vcs possam falar q so quem você e q sabe...mas em meu modo de pensar a cabeça q manda...se vc esta bem e lutar pra vencer de área diferente

hemerson disse...

Tambem tenho interesse em encontrar grupo de watzap para trocar informações. 92 991780698